Quem nunca chegou em novo lugar e se sentiu completamente perdido? Sem saber onde conseguir uma informação ou até mesmo itens básicos para executar sua missão naquele local. Como podemos assegurar que o colaborador tenha esses e outros dilemas esclarecidos, sendo orientado sobre os processos e a forma que devem ser executados de acordo com as características da empresa?

O processo de integração é importante para diminuir o tempo de adaptação do indivíduo que está chegando na empresa, pois além do custo gerado pela rotatividade de empregados, temos também a baixa produção no período de adaptação do novo colaborador, o qual precisa entender como funciona o novo sistema de trabalho.

Além das questões relacionadas efetivamente com a execução dos trabalhos, é importante que o treinamento de integração aborde também questões como:

  • Histórico da empresa;
  • Diretrizes organizacionais (Missão, Visão, Valores e Hierarquia);
  • Normas e procedimentos padrões;
  • Contrato comportamental; (Qual o comportamento esperado)
  • Quais são os produtos e por que são produzidos;
  • Quem são os clientes;
  • Esclarecimentos sobre salários, jornada de trabalho e benefícios.

Somados a esses assuntos é interessante efetuar a socialização do novo colaborador, apresentando a estrutura física da empresa, seus departamentos, os demais funcionários e o seu local de trabalho.

A primeira vista pode parecer que todo esse processo é uma perca de tempo, considerando que costuma demorar um dia inteiro ou mais em algumas empresas. Mas ao longo prazo, o processo de integração é responsável por aumentar a permanência dos colaboradores na empresa, diminuir o período de adaptação, melhorar a qualidade de vida e as relações entre os funcionários, mostrar a importância do seu trabalho e promover a cultura da organização.